Ir para site do PS/Açores
Visita ao Projeto Morph

Ricardo Serrão Santos visitou, este sábado, na cidade da Horta, os trabalhos do Projeto MORPH (www.morph-project.eu) que este ano estão a decorrer na Baía de Porto Pim. Nos trabalhos estão presentes alguns dos mais proeminentes institutos de investigação e empresas do sector provenientes de Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália e Estados Unidos da América.

Nos Açores existe uma importante comunidade científica ligada ao estudo do mar e, dadas as características ambientais específicas e a facilidade de interação com meio marinho, desde 1998 que nos Açores decorrem testes para a demonstração e desenvolvimento de equipamentos de robótica submarina, numa colaboração que envolve cientistas e engenheiros.

Para Serrão Santos “o desenvolvimento da robótica submarina é importante para a estratégia de Crescimento Azul”. Os sistemas robóticos facilitadores do acesso ao mar são utilizados para desempenhar tarefas repetitivas, como seja o mapeamento dos fundos marinhos, ou para ajudar a responder a importantes desafios, como seja a localização e o seguimento de organismos marinhos, na identificação de novos habitats marinhos vulneráveis (e.g. recifes e jardins de corais) e na monitorização de impactos antropogénicos nestes habitats, como a pesca e a mineração. Neste último caso, e como está a ser testado na ilha do Faial, usam-se metodologias de trabalho cooperativo, em que cada veículo desempenha uma tarefa específica que no conjunto funciona como um Supra-Veículo.

Ao longo dos anos foram implementados na Região diversos projetos de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico financiados maioritariamente com fundos dos programas de investigação da União Europeia. “Sinto prazer e orgulho em estar presente e participar nestes trabalhos, este é o resultado prático e concreto de uma aposta feita no passado, tendente a fortalecer as ciências e as tecnologias do mar, em que eu próprio também estive envolvido” afirmou, Ricardo Serrão Santos, que dirigiu o IMAR e Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores e pertenceu ao Conselho Coordenador do Laboratório de Robótica e Sistemas em Engenharia e Ciências.

Enquanto trocava impressões com os investigadores envolvidos revelou que “no meu novo cargo também me compete demonstrar aos dirigentes políticos e à generalidade dos cidadãos europeus a importância que este sector, muito ligado ao Crescimento Azul, tem para os Açores e para Portugal e a importância da cooperação e integração de equipas a nível Europeu”. O eurodeputado referiu ainda que esta visita “foi uma oportunidade para rever colegas com que tenho trabalhado desde há longa data e com os quais desenvolvi muitas afinidades pessoais e científicas”.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário