Ir para site do PS/Açores
AssAgrícolaReunião26Jul

”Devemos defender uma solução que permita compensar os eventuais efeitos do fim do regime de quotas leiteiras. Ainda na passada quarta-feira, na Comissão de Agricultura, em Bruxelas, marquei uma posição ao defender que as especificidades dos Açores e o facto de serem uma Região Ultraperiférica justificam um tratamento de exceção”, afirmou o deputado europeu, Ricardo Serrão Santos, à saída de uma reunião com a direção da Associação Agrícola de São Miguel.

Ricardo Serrão Santos referiu estar a cumprir “o compromisso que assumiu que é o de manter um diálogo sempre permanente com os setores económicos da Região. O setor agrícola é um dos mais importantes na economia dos Açores, é muito relevante que eu mantenha um diálogo permanente para não só informar do que está em debate no Parlamento Europeu, como receber informações daqueles que são os interesses e as expetativas dos agricultores. Por isso, estas reuniões com Jorge Rita são para se manterem no futuro”.

Em cima da mesa esteve o dossier do leite e as perspetivas de futuro uma vez que as quotas leiteiras terminam em 2015. Sobre este tema, Ricardo Serrão Santos, apelando para a necessidade de todos unirem esforços em defesa das especificidades açorianas, referiu que “os Açores têm que ter uma ação proactiva para os mecanismos que minimizem os impactos desta medida”.

Sobre os principais desafios com que se debate o setor, o deputado Europeu referiu que, “neste momento, o principal desafio é o do leite. O leite dos Açores tem muita qualidade, regista níveis de produção significativos e é preciso que esta produção se mantenha e continue a vender na Europa”.

Esta reunião com a Direção da Associação Agrícola de São Miguel realizou-se no âmbito de um conjunto de encontros e visitas que o Eurodeputado tem levado a efeito. Reuniu também com a direção da Unileite, visitou uma exploração agropecuária e reuniu com a administração da Lotaçor. Irá, esta segunda-feira, reunir com a Camara Municipal do Nordeste, visitar uma unidade de Turismo Rural e o Centro de Interpretação do Priolo.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário